Tabela com Escalões IRS de 2021: Quanto vou pagar? Descubra!

Tabela com Escalões IRS de 2021: Quanto vou pagar? Descubra!

Já foi atualizada a tabela com escalões IRS de 2021. Contudo, fica sempre a questão de “Quanto vou pagar?”, porque os cálculos podem se tornar um pouco confusos.

No entanto, criámos um pequeno passo a passo que pode seguir para saber tudo sobre os seus valores e descobrir se irá receber ou pagar a mais de IRS.

Advertisement

Todavia, é importante relembrar que os escalões IRS e as tabelas de retenção, apesar de terem a mesma responsabilidade fiscal, afetam de maneiras diferentes o valor que poderá receber ou pagar de IRS.

O que são os escalões IRS?

O que são os escalões IRS?

Os escalões de IRS são intervalos de rendimento coletável onde são aplicadas as taxas progressivas de imposto. De acordo com o que o contribuinte recebe é inserido num determinado escalão, assim quanto mais ganhar durante um ano, mais elevada será essa taxa.

Assim sendo, os escalões de IRS servem para calcular quanto é que uma pessoa vai pagar de imposto.

Contudo, precisa de saber quanto ganhou em termos salariais ao longo de um ano fiscal. Após isso, basta aplicar a taxa corresponde a esse escalão, que é atualizado anualmente pelas Finanças.

O que é o rendimento coletável?

Como rendimento coletável conta o montante salarial acumulado no ano anterior de atividade fiscal, depois das respetivas deduções.

Para que possa obter o seu rendimento coletável e confirmar o seu escalão, basta subtrair as deduções específicas ao seu rendimento bruto anual.

Como saber o valor dessas deduções específicas?

Esse valor varia de acordo com a categoria de rendimentos correspondentes. Contudo, em casos de rendimentos A (Trabalho dependente) e H (Pensões) têm um valor fixo de 4.104€.

Já as restantes categorias vão variando e pode consultar no guia fornecido pelo Portal das Finanças, na página 8 e 9.

Advertisement

Como calcular o rendimento coletável?

Para obter o valor do rendimento coletável terá que subtrair ao seu rendimento bruto anual as deduções específicas da sua categoria.

Rendimento anual bruto – Deduções específicas = Rendimento coletável sujeito a imposto

Exemplo:

O Alberto tem um salário bruto anual de 23.000€ e é um trabalhador dependente.

Tal como referido anteriormente, no caso de um trabalhador dependente são consideradas as deduções específicas num valor fixo de 4.104€.

Assim sendo, vamos subtrair ao seu salário bruto anual as deduções especificas.

22.000 € – 4.104€ = 17.896€

Ou seja, para efeitos de IRS do Alberto estão sujeitos a imposto 17.896€.

Tabela com escalões de IRS de 2021

Para saber quais as taxas a aplicar, deve consultar os escalões de IRS de 2021 e verificar em qual o seu rendimento coletável se insere.

EscalãoRendimento coletávelTaxa NormalTaxa Média
Até 7.112€14,5%14,5%
Superior a 7.112€ até 10.732€23%17,367%
Superior a 10.732€ até 20.322€28,5%22,621%
Superior a 20.322€ até 25.075€35%24,967%
Superior a 25.075€ até 36.967€37%28,838%
Superior a 36.967€ até 80.882€45%37,613%
Superior a 80.882€48%
Tabela com escalões de IRS de 2021

Assim sendo, no caso de o seu rendimento coletável se inserir no 1º escalão (inferior a 7.112€) terá que aplicar apenas a taxa de 14,5%.

Contudo, nos casos em que esse rendimento coletável é superior, é aplicado o imposto em duas partes, através da:

Advertisement
  • Taxa normal;
  • Taxa média.

No entanto, os cálculos são assim um pouco mais complexos, visto que tem que dividir o seu rendimento coletável em duas partes, de acordo com o escalão em que se inserem.

Como calcular rendimentos coletáveis superiores a 7.112€?

Vamos então explicar como deve fazer, em caso do seu valor ser superior ao 1º escalão.

Em caso do rendimento coletável cobrir a totalidade de um escalão, o montante máximo será a primeira parte. Assim, é aplicada a taxa média.

Contudo, no caso de o rendimento restante não preencher a totalidade do escalão seguinte, é considerado de excedente e corresponde à segunda parte. Assim, está sujeito à taxa normal.

A soma dos valores resultantes de ambas as partes é o valor líquido a pagar de IRS. Todavia, não é o valor final após entregar a declaração de IRS, estando sujeito ainda ao montante retido na fonte.

Para que possamos explicar melhor, vamos utilizar o exemplo anterior do Alberto, com um rendimento coletável de 17.896€ e como o valor é divido pelos escalões.

1º Passo: Dividir o rendimento coletável em 2

Ao consultar a tabela anterior, podemos verificar que o valor do rendimento coletável é coberto na totalidade do segundo escalão (7.112€ a 10.732€).

Contudo, esse valor já não é coberto pelo intervalo total do escalão seguinte (10.732€ a 20.322€)

Assim sendo, o rendimento coletável tem que ser partido em dois:

  • 1ª Parte: Cabe na totalidade de um dos escalões (valor máximo). Neste caso do Alberto, é o segundo escalão que chega até aos 10.732€.
  • 2ª Parte: É o excedente, que resulta da subtração do valor da 1ª parte e o valor total do rendimento coletável. Ou seja, 17.869€ – 10.732€ = 7.164€

2º Passo: Calcular o imposto a pagar da 1ª parte

Do rendimento coletável, a 1ª parte é coberto na totalidade pelo segundo escalão. Assim sendo, os 10.732€ estão sujeitos à taxa média desse escalão que é 17,367%.

Advertisement

10.732€ x 17,367% = 1.863,83€

Assim sendo, o imposto a pagar pela 1ª parte será de 1.863,83€.

3º Passo: Calcular o imposto a pagar da 2ª parte

Como referido anteriormente, o imposto é aplicado ao excedente de 7.164€. O valor é calculado pela taxa normal do escalão seguinte. Neste caso, será o 3º escalão com uma taxa de 28,50%.

7.164€ x 28,5% = 2.041,74€

Assim sendo, o imposto a pagar pela 1ª parte será de 2.041,74€.

4º Passo: Juntar ambas as partes

Visto que já calculamos o valor a pagar pela 1ª e 2ª parte, basta somar esse valor e terá o resultado do imposto total a pagar.

1.863,83€ + 2.041,74 = 3.905,57€

Assim sendo e tendo em conta o rendimento coletável do Alberto de 17.896€, o total a pagar de IRS seria de 3.905,57€.

Escalões IRS e tabelas de retenção IRS significam o mesmo?

Apesar de ambos os conceitos fazerem parte do mesmo imposto, eles afetam de maneiras diferentes o valor que poderá receber ou pagar de IRS. Por isso, é importante que os saiba distinguir.

Escalão de IRSValor a pagar de imposto no final do ano fiscal
Tabela de rentenção de IRSValor a descontar mensalmente para efeitos de IRS
Diferença entre Escalão de IRS e Tabela de retenção IRS

Esses cálculos resultam no valor a pagar ou a receber após a entrega da declaração de IRS. Contudo, é fácil de entender, se ao longo do ano fiscal:

Advertisement
SituaçãoPagar ou receber?
Descontou mais do que o valor a pagar de impostoVai receber IRS
Não descontou o suficiente para cobrir o valor total do impostoPagar o valor em falta

Qual a importância dos escalões de IRS?

Algumas pessoas não reconhecem como os escalões de IRS 2021 são importantes.

Contudo, é através desses escalões que pode calcular o valor a pagar de IRS. Permitindo-lhe que faça os cálculos entre o valor a pagar de imposto mensalmente e o IRS final a pagar.

A diferença desse valor poderá então ser reembolsada ou levar ao pagamento adicional desse imposto.

Assim sendo, deve se certificar que todos os montantes estão corretos na entrega da declaração. Contudo, a carta fiscal de IRS retida todos os meses está sempre sujeito a uma parcela a abater. Todavia, esta é definida consoante o escalão em que o seu rendimento coletável se insere.

Em suma, as tabelas de escalão de IRS 2021 permite saber ao contribuinte quanto vai pagar de imposto após o ano fiscal. No entanto, é essencial que os cálculos sejam feitos da forma correta para obter o valor mais aproxima possível. Para saber “quanto vou pagar” basta seguir o passo a passo indicado e adaptar para os seus valores de rendimento coletável.

E então, ficou com todas as suas dúvidas esclarecidas? Se tiver alguma dúvida adicional, pode ainda ler outros dos nossos artigos relacionados com o IRS.

Leia também: